Santa Cruz de Goiás, cidade centenária a 30 Km de Cristianópolis, no início do século XX, foi o palco do acontecimento que chamamos de inicial do surgimento de Cristianópolis. Cidade eminentemente católica, Santa Cruz, recebe missionários da fé protestante, entre eles Ricardo José do Valle, começando neste momento a evidenciar-se o conflito ideológico que coloca em combate um dos valores mais cotidianos existentes na sociedade brasileira da época: a religião.

O ministro evangélico Ricardo José do Valle havia saído do Rio de Janeiro em meados de 1905, com destino a Goiás, tendo estado inicialmente em Catalão e posteriormente indo residir em Santa Cruz.

Os católicos contavam no momento com a força da tradição, que é fruto da época em que a religião (católica, no caso) era atrelada ao governo, isso na época do Império, sendo a liberdade religiosa somente possível com a proclamação da República. Porém esta liberdade religiosa, assim como várias outras coisas, inclusive a própria República, demoraram muito para se tornar notícia, e mais ainda realidade, nas porções mais distantes dos principais centros urbanos (litorâneos) do país, porções estas onde ainda hoje o poder é exercido conforme interesses pessoais.

Os depoimentos contam que os protestantes, que ali encontraram público fervoroso para suas pregações, agrediram a crença católica quebrando uma imagem em dia de procissão de festa do padroeiro da cidade. É sabido que as imagens de santos tem valor negativo para a crença protestante, enquanto para a crença católica não. Este fato leva os católicos a uma perseguição armada aos protestantes, que fogem da cidade.

Paralelamente a estes acontecimentos, os protestantes em suas missões alcançam a fazenda de José Pereira Faustino, que adere à crença, junto a outros visinhos e parentes. Sabendo-se que na cidade vizinha havia uma comunidade em fase de consolidação no protestantismo, inicia-se um processo de estreitamento de relações entre o fazendeiro e a comunidade protestante de Santa Cruz. Percebendo as dificuldades desta comunidade na cidade, José Pereira Faustino doa, em 1906, à Igreja Cristã Evangélica quatro alqueires de terra, próximo a um córrego chamado Gameleirinha, no município de Santa Cruz. Neste sítio inicia-se a povoação de Cristianópolis, chamado naquele momento de Vila Gameleira.

A denominação de Cristianópolis aconteceu em 1927, a pedido do senador Alfredo Teixeira, denominação dada devido à maioria de seus habitantes serem evangélicos.

Redes Sociais

A Prefeitura de Cristianópolis está Redes Sociais.

Contatos

  E-mail: contato@cristianopolis.go.gov.br

  +55 (64) 3932-8010

   Rua Wilson da Paixão, 1 - Centro, Cristianópolis - GO, 75230-000